O sistema das nove cores na reintegração cromática de bens culturais

  • Ana Bailão Universidade Católica Portuguesa

Resumen

A seleção das cores mais adequadas para realizar uma reintegração cromática não é normalmente uma questão fácil de resolver. Para utilizar uma paleta restrita, muitos conservadores-restauradores optam por usar as três cores primárias, percebendo a curto prazo que cada fabricante tem as suas cores primárias e que com cada conjunto de três cores-pigmento se obtêm uma gama limitada de tons. Normalmente, segundo a obra, são necessários matizes adicionais para obter tons fora desta gama. O objectivo deste estudo é fazer um levantamento dos conceitos da teoria da cor e propor um sistema alternativo, constituído por nove cores, dois amarelos, dois azuis, dois vermelhos, pelo branco, preto e ainda pela terra de sombra queimada. Nos diversos exercícios demonstrativos recorreu-se às aguarelas Artist´s Watercolours da marca inglesa Winsor&Newton.

Biografía del autor

Afiliaciones del autor
Ana Bailão é licenciada em Conservação e restauro pelo Instituto Politécnico de Tomar (2005). Realizou o mestrado em Técnicas e Conservação de pintura na Universidade Católica Portuguesa em 2010. A investigação foi sobre as metodologias e técnicas de reintegração cromática. Actualmente, continua o estudo da reintegração cromática como doutoranda na mesma universidade, em colaboração com o Centro de Investigação em Ciência e Tecnologia das Artes (CITAR) e o Instituto del Patrimonio Cultural de España (IPCE).
Publicado
2013-12-22
Cómo citar éste artículo
BAILÃO, Ana. O sistema das nove cores na reintegração cromática de bens culturais. Ge-conservación, [S.l.], p. 110-134, dic. 2013. ISSN 1989-8568. Disponible en: <http://www.ge-iic.com/ojs/index.php/revista/article/view/171>. Fecha de acceso: 15 nov. 2019
Sección
Artículos

Palabras clave

reintegração cromática, cor, nove cores; tendências tonais; aguarelas; Winsor&Newton.

Recomendaciones por el Autor (títulos/cabecera)

Recomendaciones por el Autor (sin patrón)